Ligue agora

Exames

URÉIA
Material de Coleta:
1,0 mL de soro.
Preparo do paciente:
Jejum de 8 horas.
Descrição do Exame:
Azotemia
Uremia
Nitrogênio ureíco
Método:
Cinético UV..
Consevação:
Refrigerado entre 2 e 8 ºC: 4 dias.
Interferentes:
Lipemia e hemólise intensa.
Alguma drogas como glicoticóides e hormônios tireoidianos.
Valor de Referência:
De 10,0 a 50,0 mg/dL.
Interpretação:
As concentrações séricas de uréia variam amplamente no indivíduo saudável e são influenciadas por fatores diversos como a ingestão dietária de proteínas e o estado de hidratação.
O uso clássico deste exame como parâmetro de avaliação da função renal vem sendo substituído pela dosagem de creatinina. A uréia sofre, mais que a creatinina, influência do catabolismo protéico, aumentando com as dietas hiperprotéicas, com o uso de esteróides e com a presença de infecções, traumas e hemorragias digestivas. Sua depuração renal também apresenta, mais que a creatinina, variações com o fluxo urinário, diminuindo nos estados de oligúria. No entanto, o encontro de níveis séricos elevados de uréia ainda levantam, em primeiro lugar, a hipótese de insuficiência renal e, portanto, implicam a necessidade de investigação do cliente nesse sentido. A relação uréia-creatinina no soro pode ser bom indicador do ritmo de catabolismo protéico.
Setor:
Bioquímica
Download da versão PDF
URÉIA NA URINA
Material de Coleta:
Urina isolada ou
Urina das 24 horas ou conforme solicitação médica.
Preparo do paciente:
Para mulheres, o ideal é não fazer o exame durante a menstruação.
Tanto para a amostra de 24 horas quanto para a de outro período, o cliente deve retirar, no laboratório, os frascos e as instruções de coleta.
Refrigerar a urina desde o início da coleta.
Não fazer esforço físico durante a coleta.
O cliente deve manter sua rotina diária.
Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
Descrição do Exame:
Nitrogênio uréico
Método:
Cinético UV..
Consevação:
Refrigerado entre 2 e 8 º C: 7 dias.
Interferentes:
Diuréticos.
Valor de Referência:
De 10,0 a 20,0 g/ 24 horas.
Interpretação:
A uréia é sintetizada no fígado a partir da amônia, como produto final do catabolismo das proteínas. Essa substância é livremente filtrada pelos glomérulos renais e cerca de 40% a 50% de seu volume acaba sendo reabsorvido no túbulo contornado proximal. A uréia é um indicador inespecífico da função renal, uma vez que sua excreção renal depende, entre outros fatores, da dieta.
Setor:
Bioquímica
Download da versão PDF
URINA ROTINA
Material de Coleta:
Urina recente - jato médio da 1ª urina da manhã ou a urina com no mínimo 4 horas após a última micção.
Preparo do paciente:
Realizar uma higiene íntima com água e sabão ou lenço umedecido.
Abrir o frasco estéril, tomando o cuidado para não tocá-lo internamente.
Desprezar o primeiro jato urinário e colher o jato intermadiário da primeira urina da manhã, diretamente no frasco.
Finalmente, fechar o recipiente encaminhando-o ao laboratório o mais rápido possivel.
Fazer o mesmo procedimento para urina colhida em horário aleatório.
Descrição do Exame:
Sedimento urinário.
Urina rotina.
Método:
Exame realizado através de leitor de tiras reagentes com sensibilidade para: cor, aspecto, densidade, pH, proteínas, glicose, corpos cetônicos, bilirrubina, urobilinogênio, hemoglobina (eritrócitos), nitrito e esterase leucocitária.
Para confirmação e dosagem outros métodos são rotineiramente utilizados:
Proteínas: dosagem por método colorimétrico automatizado;
Glicose: Hexoquinase dosado por método automatizado;
Bilirrubinas: reativo de Fouchet;
Densidade: tiras reagentes e refratometria, quando necessário;
Microscopia para análise do sedimento..
Consevação:
Temperatura ambiente: 2 horas;
Refrigerada(2-8 ºC): 24 horas;
Congelada(-20 ºC): não aceitável.
Interferentes:
Amostras condicionadas de forma inadequadas.
Valor de Referência:
Análise química:
Proteínas:Ausentes
Glicose: Ausentes
Corpos cetônicos: negativo.
Bilirrubina: negativa.
Urobilinogenio: inferior a 1mg/dL.
Nitrito: negativo
Densidade: 1.010 a 1.030
pH: 5.0 a 8.0
Aspecto: límpido
Pesquisa de elementos figurados: homens, até 20.000 leucócitos por mL e até 10.000 eritrócitos por mL; mulheres, até 30.000 leucócitos por mL e até 12.000 eritrócitos por mL.
Interpretação:
A primeira urina da manhã é geralmente concentrada (densidade >1,025) e ácida (pH <6,5). Seu teor de proteínas é negativo, ou inferior a 0,1 g/L e a glicose, os corpos cetônicos e a bilirrubina estão ausentes.
A glicosúria ocorre quando há hiperglicemia ou redução da capacidade de reabsorção de glicose do túbulo proximal. A cetonúria é encontrada em descompensação diabética cetoacidótica, após jejum prolongado ou em dieta cetogênica. Já a presença de bilirrubina denota aumento, no plasma, da fração conjugada hidrossolúvel. O urobilinogênio normalmente está presente até 1 mg/dL, mas fica reduzido ou não pode não ser detectado nas obstruções biliares, além de aumentar nas hemólises e em algumas hepatites.
O aumento do número de leucócitos, ou leucocitúria, sugere processo inflamatório localizado em qualquer ponto do trato urinário, do glomérulo à uretra, podendo ser de causa infecciosa ou de outra natureza.
Encontra-se leucocitúria com urocultura negativa nas glomerulonefrites proliferativas, nas nefrites tubulointersticiais, na nefrolitíase, na rejeição de enxerto renal, em quadros febris na infância, na infecção por clamídia ou na tuberculose.
Quando há hematúria, a análise sempre inclui a investigação de dismorfismo eritrocitário, caracterizado pela presença de acantócitos e/ou codócitos. Hematúrias de origem glomerular apresentam-se com dismorfismo, enquanto as não glomerulares não evidenciam essa característica.
A sensibilidade e a especificidade diagnósticas desta pesquisa estão entre 95% e 98%.
Embora a presença de cristais de cistina faça o diagnóstico de cistinúria, o exame é pouco sensível para tal finalidade (de 40% a 50%).
Setor:
UROANÁLISE
Download da versão PDF
UROCULTURA
Material de Coleta:
Urina
Preparo do paciente:
- Este exame não tem especificação do jato da urina para menores de 3 anos, para pacientes em uso de sonda e, eventualmente, para idosos.
- No caso de atendimento domiciliar de pessoas que usam sonda uretral de demora, a sonda deve ser fechada uma hora antes do horário previsto para a coleta.
- Recomenda-se o uso da primeira urina da manhã ou de qualquer outra amostra isolada, desde que o indivíduo fique pelo menos duas horas sem urinar antes de colher o material.
- Para crianças que ainda usam fralda, a amostra deve ser colhida no laboratório, devido à necessidade de assepsia e colocação adequada do saco coletor.
Colher preferencialmente no laboratório a 1a urina da manhã ou com intervalo de 4 horas entre as micções. Fazer higiene da genitalia com água e sabão, secar, desprezar o primeiro jato de urina e coletar o jato médio.
- Para coletas realizadas em casa o cliente deve ser informado que o prazo para entregar a urina no laboratório é de 1 hora em temperatura ambiente ou refrigerada.
- Mulheres: não fornecemos e nem indicamos o uso de tamponamento (absorvente interno) para coleta de urina no período menstrual.
- Manter dieta hídrica habitual.
- Em caso de uso de antimicrobianos, deve-se aguardar 7 dias após o termino do medicamento para realização do exame ou conforme a orientação médica.
Descrição do Exame:
Cultura de urina.
Cultura de urina com antibiograma.
Método:
Cultura quantitativa em meios apropriados para isolamento de diversos microrganismos..
Consevação:
A urina se conserva em temperatura ambiente por até 2 horas após a coleta, porém o prazo a ser informado para entrega do material no laboratório quando a amostra for colhida em casa é de 1 hora em temperatura ambiente ou refrigerada.
Interferentes:
No caso de uso prévio ou atual de antimicrobianos, deve ser informado o nome do medicamento. A administração de antimicrobianos não impede a realização da cultura, mas pode interferir no resultado, em algumas situações.
Valor de Referência:
- Cultura negativa ou dependendo do agente isolado, contagens inferiores a 10.000 UFC/mL (Unidades Formadoras de Colônias/ mililitro).
Interpretação:
É útil no diagnóstico etiológico das infecções do trato urinário. A presença de qualquer microrganismo, dependendo da quantidade, pode indicar um processo infeccioso.
- Na grande maioria das vezes, culturas positivas com contagens elevadas (iguais ou superiores a 100.000 UFC/mL) estão associadas a um número aumentado de leucócitos ou à presença de bacteriúria. No entanto, em menos de 10% dos casos, é possível haver culturas negativas com contagem de leucócitos acima do valor de referência, mesmo que o indivíduo não esteja em uso prévio de antimicrobianos.É importante salientar, entretanto, que nem sempre a presença de leucocitúria significa infecção urinária.
- Em algumas situações, culturas positivas com contagens inferiores a 100.000 UFC/mL podem igualmente ser valorizadas.
Setor:
Microbiologia
Download da versão PDF
Matriz
Av. Nove de Julho, 1451
Tel: (16) 3515-4500 | WhatsApp: (16) 9 9159-7247
2ª a 6ª, das 6h às 18h30 | Sábado, das 6h às 13h
Behring / Núcleus
Av. Nove de Julho, 1410
Tel: (16) 3516-0100
2ª a 6ª, das 7h às 17h | Sábado, das 7h às 12h
Centro Médico RibeirãoShopping
Av. Cel. Fernando F. Leite, 1540 - sala​s​ 24 e 25
Tel: (16) 3515​-4550
2ª a 6ª, das 7h às 20h | Sábado, das 7h às 16h
Responsável Técnico: Dra. Maria das Graças Elias de Assis - CRF 8713-SP