Ligue agora

Outubro Rosa: vamos falar sobre o câncer de mama?

Saiba tudo sobre o segundo tipo mais comum de câncer em mulheres.

No mês de outubro, o mundo se veste de rosa por uma causa nobre: a conscientização sobre a prevenção do câncer de mama. É o Outubro Rosa, um movimento que surgiu na década de 90 para estimular a participação da população no controle da doença, que é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma.
 

O Inca - Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva estima que, em 2018, devem surgir 59.700 novos casos no país. Entendeu a importância de informar, alertar e prevenir? Saiba mais sobre ela:
 

Fatores de risco

- Obesidade e sobrepeso após a menopausa.
- Sedentarismo.
- Consumo de bebida alcoólica.
- Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X).
- Primeira menstruação antes de 12 anos.
- Não ter tido filhos.
- Primeira gravidez após os 30 anos.
- Não ter amamentado.
- Entrar na menopausa após os 55 anos.
- Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona).
- Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.
- História familiar de câncer de ovário.
- Casos de câncer de mama na família, especialmente antes dos 50 anos.
- História familiar de câncer de mama em homens.
- Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

Mas atenção: a presença de um ou mais desses fatores de risco não significa que a mulher necessariamente terá a doença.


Autoexame das mamas

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal. Seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano. Sabia que a maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres? Sim! E esse autoexame periódico permite que a mulher identifique prematuramente, alterações presentes nas mamas, seja de tamanho ou a aparição de pequenos nódulos (caroços). É bem simples fazer o autoexame:

1 Coloque uma das mãos atrás da cabeça.

2 Use os dedos da outra mão para tocar a mama.

3 Realize movimentos circulares iniciando no mamilo e estendendo-se até a axila.

Alerta: o autoexame não substitui a visita ao médico.
 

Principais sinais e sintomas

- Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor.
- Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja.
- Alterações no bico do peito (mamilo).
- Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.
- Saída espontânea de líquido dos mamilos.

Em caso de uma mínima alteração que seja, procure um médico. No entanto, não necessariamente esses sintomas significam que você tem câncer de mama.


Prevenção

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:
- Praticar atividade física regularmente.
- Alimentar-se de forma saudável.
- Manter o peso corporal adequado.
- Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.
- Consultar o médico regularmente.
 

Detecção precoce

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando as chances de tratamento e cura. Fazendo o autoexame das mamas e a mamografia no intervalo de tempo indicado pelo seu médico, você estará protegendo sua saúde e sua vida.

Matriz
Av. Nove de Julho, 1451
Tel: (16) 3515-4500 - (16) 3516-4500
WhatsApp: (16) 9 9159-7247
2ª a 6ª, das 6h às 18h30 | Sábado, das 6h às 13h
Behring / Nucleus
Av. Nove de Julho, 1410
Tel: (16) 3516-0100
2ª a 6ª, das 7h às 17h | Sábado, das 7h às 12h
Centro Médico RibeirãoShopping
Av. Cel. Fernando F. Leite, 1540 - sala​s​ 24 e 25
Tel: (16) 3515-4550
2ª a 6ª, das 7h às 20h | Sábado, das 7h às 16h
Responsável Técnico: Dra. Maria das Graças Elias de Assis - CRF 8713-SP
Laboratorio Behring de Analises Clinicas Ltda.